Últimas Notícias

Governador assina decreto que cria o Instituto Rio Metrópole

Nesta quinta-feira (28/11), foi realizada a terceira reunião do Conselho Deliberativo da Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Presidida pelo governador Wilson Witzel, a entidade interfederativa reúne 22 municípios e tem como missão pensar políticas públicas para a região.
Na ocasião, Witzel assinou o decreto que regulamenta o Instituto Rio Metrópole (IRM), que terá como principais eixos de trabalho a mobilidade urbana, o saneamento básico e o urbanismo.

- Quero ressaltar a importância da Região Metropolitana para o estado do Rio de Janeiro. Os trabalhos que, a partir daqui, forem desenvolvidos, vão gerar um impacto de, pelo menos, 30 anos. Por isso, temas como a mobilidade, o saneamento e o urbanismo serão tratados de forma que possamos ter políticas públicas em benefício da população da região mais populosa fluminense - disse o governador.

O Instituto Rio Metrópole também terá o apoio das universidades do estado, a fim de que possam, em parceria, produzir estudos de viabilidade para projetos e ações governamentais nos três eixos de trabalho.

O advogado Bernardo Santoro foi eleito como presidente do IRM, que elencou um dos desafios da entidade.

- Chamo o Instituto Rio Metrópole como uma ‘chave de integração para as cidades que compõem a Região Metropolitana. Por muito tempo, os pensamentos eram fechados, o que gerava um déficit de políticas públicas integradas. Temos alguns desafios pela frente, como o fomento às tecnologias de smartcities, bem como aliar desenvolvimento à sustentabilidade - falou o presidente do IRM.

Vinte e dois municípios fazem parte da Região Metropolitana - Rio de Janeiro, Belford Roxo, Cachoeiras de Macacu, Duque de Caxias, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Japeri, Magé, Maricá, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Iguaçu, Paracambi, Petrópolis, Queimados, Rio Bonito, São Gonçalo, São João de Meriti, Seropédica e Tanguá.

Fonte: Portal do Governo do Estado do Rio de Janeiro

Anterior Próximo
up